Os “tugas” cumpriram!

Armindo Araújo: “Foi simplesmente fantástica a nossa estreia com o MINI”

Na sua estreia oficial com o MINI Countryman, Armindo Araújo esteve em muito bom nível. O bicampeão do Mundial de Produção (PWRC) superiorizou-se a Bernardo Sousa na sua ‘manga’ da superespecial do Rally de Portugal e acabou por ser o décimo melhor da geral.

No total, foram cerca de cem mil as pessoas que se deslocaram à Praça do Império para assistirem ao início da competição, acabando por verem os pilotos lusos em muito bom nível, com destaque para Armindo Araújo. No final da especial, o piloto português estava obviamente satisfeito com o resultado e particularmente motivado depois de todo o apoio sentido nesta passagem do Rali de Portugal por Lisboa.

“Foi simplesmente fantástica a nossa estreia com o MINI. Fizemos uma especial muito boa, conseguimos um resultado acima das expetativas e sobretudo saímos daqui com uma motivação ainda maior para o resto da prova. O apoio dos espectadores foi muito intenso e isso deixa-nos muito orgulhosos”, referiu.

Hoje, o piloto de Santo Tirso espera poder continuar a sua adaptação ao MINI sem pensar em grandes resultados. Foi ótimo termos realizado um bom tempo logo na especial de estreia mas estamos nesta prova focados no objetivo de evoluirmos na nossa adaptação ao MINI e ajudar a equipa a desenvolver o carro o mais rápido possível, para estarmos dentro em breve na luta pelos lugares cimeiros”.

Bernardo Sousa: “Cumprimos o objetivo, que foi andar o mais rápido possível sem comprometer”

O atual campeão nacional de ralis, Bernardo Sousa foi um dos pilotos lusos que melhor esteve ontem na superespecial do Rali de Portugal. Estreando-se aos comandos do Ford Fiesta RS WRC e, por isso nunca tendo testado com o seu novo carro em asfalto, Bernardo Sousa foi ligeiramente mais lento do que Armindo Araújo mas cotou-se como o segundo melhor representante da ‘armada’ lusa na prova do Mundial de Ralis.

Para o piloto madeirense, o dia de hoje foi essencialmente para dar espetáculo aos muitos adeptos que se dirigiram à Praça do Império, preferindo não correr riscos: “Foi um prazer estar em Lisboa no regresso do rali, ver a adesão do público e a forma como nos apoiavam foi fantástico, e cumprimos na estrada com o que havia a fazer hoje, ou seja, não correr riscos, andar o mais rápido possível sem comprometer, e pensar já no dia de amanhã onde aí sim quero estar ao meu melhor nível”.

“Acabámos por ficar às portas do Top-Ten numa especial que ainda significa muito pouco em termos desportivos, e já só penso em começar amanhã bem cedo a somar mais quilómetros no Fiesta WRC, adaptar-me melhor ao que o carro exige do piloto. Pensar em resultados fica reservado para domingo à tarde para a chegada ao Estádio Algarve, pois esse é o meu objetivo primordial. Se a isso pudermos acrescentar um bom resultado será um bónus muito bem-vindo mas não obrigatório”.

(Auto Sport)


Armindo Araújo V Bernardo Sousa…



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s