Rally de Portugal – a festa popular…

A história repetia-se todos os anos. Em muitas aldeias do país real, havia 3 momentos altos a assinalar: A visita dos emigrantes e a Volta a Portugal em bicicleta quebravam em Agosto a monotonia de muitos meses sem grande coisa para contar. Em Março, era a festa do Rali de Portugal que invadia povoações e corações…

Os dois primeiros, felizmente ainda prevalecem mas o Rali, esse, deixou de ser visita assídua, perdeu algum encanto e muita da sua emoção.
Por aquilo que durante décadas, representou para o país, decidi debruçar-me sobre este último.

O Rali de Portugal era muito mais do que uma prova desportiva. Era um típico caso em que o todo é bastante superior à soma das partes: Pilotos, máquinas, mecânicos e público eram os ingredientes necessários para aquilo a que justamente e com todo o direito decidiu apelidar-se de “festa”.

E não era uma festa elitista, sectária ou discriminatória. Era, isso sim, uma festa de todos, uma festa para todos.

Pilotos e respectivas equipas não disfarçavam a enorme alegria sentida ao disputar o nosso rali. Apesar do comportamento do público, ou por causa deste, pelos cominhos percorridos, pela gente que os acolhia, ninguém ficava indiferente à prova portuguesa.

Mas se tiver de escolher quem mais beneficiava, vibrava e rejubilava com a festa, a decisão vai indubitavelmente para o público. Não para um determinado estereótipo de público, porque não o havia, mas para toda e qualquer gente que, de uma forma ou outra, teve a sorte e a honra de receber à sua porta ou de se deslocar à maior festa popular até hoje realizada em Portugal.

Todos sem exceção foram convidados de luxo e ao mesmo importantes protagonistas que contribuíram para que “festa” atingisse a dimensão que hoje recordamos:

– A turma inteira do 2ºA, que não teve aulas porque a Professora decidiu levá-los a ver o rali e em consequência disso, o Pedro, pouca atenção prestou no dia seguinte, pois só tinha cabeça para desenhar no caderno um Audi amarelo e branco e um Lancia com as cores da Martini;

– A “Tia Maria” que, naquele dia de Março, teria de lavar mais cedo a louça do Almoço, pois não queria desperdiçar a oportunidade de ver “aqueles malucos com carros barulhentos e cheios de letras a levantar pó, inquietando cães, galinhas e patos;

– O “Ti António” que decidiu deixar as ovelhas no curral e andar, de cajado ao ombro, umas boas centenas de metros, para ver passar os carros atrás do cabeço, local que conhecia bem e certamente lhe proporcionaria uma agradável visão dos acontecimentos.

– O Sr Álvaro, proprietário do Café Central, que, prevendo a chegada em massa de adeptos, decidiu no dia do rali abastecer-se de mercadoria, mas, para sua grande frustração, o reforço foi curto e às 9 da manhã já não havia tabaco, às 10 acabava a cerveja e ao meio dia vendia a última bifana;

– O Zé, o Joaquim, o Jorge e o Raimundo, que às 4 da manhã, com garrafão em punho e já sem frio, decidem confiar no nevoeiro e mandar piropos a cada vulto mais feminino que ali passava e provocar a autoridade menos paciente;

– O Chico da gráfica, que consegue falsificar uma placa de imprensa e consegue levar o carro, calmamente e sem problemas para locais só acessíveis a jornalistas;

– O Freitas, que corre para o quiosque a comprar o Autosport e a Automundo para ler a reportagem completa da prova e espera ansiosamente pela revista da quinzena seguinte, pois trará as tão aguardadas fotos a cores do rali;

– Enfim, todos os outros que viveram, deliraram e não esquecem o quão importante a festa foi para si…

A foto que escolhi para acompanhar este texto é certamente conhecida de muitos de vós. Foi destaque da revista Turbo, nos longínquos anos 80. Penso que ilustra o que acabo de referir e é uma excelente homenagem a todos os que anos a fio, à chuva, frio ou pó, não deixaram de contribuír para que o Rali de Portugal fosse a maior das festas populares…

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s