Seb Ogier consegue o «tri» em Portugal!

Quando tudo parecia estar resolvido após a segunda etapa, eis que o drama e as emoções fortes marcaram presença no último dia de acção com o francês Sébastien Ogier a debater-se com problemas de embraiagem durante a manhã e o seu companheiro de equipa Jari-Matti Latvala e ser afectado por dificuldades de transmissão, o que estragou a possível dobradinha da Volkswagen Motorsport num dia marcado por muito sol._MG_3065xx

É certo que o líder do Campeonato do Mundo de Ralis granjeou a terceira vitória em Portugal, e terceira consecutiva da época, mas a tarefa não foi fácil. Mikko Hirvonen entrou com tudo para tentar vencer e relegou a decisão da prova do ACP para os últimos quilómetros competitivos disputados em Power Stage na segunda passagem por Almodôvar, mas o homem do Polo R WRC levou a melhor e arrecadou os três pontos extra.

O finlandês tentou durante a manhã de hoje tirar partido dos problemas do rival, mas não logrou concretizar os intentos, isto depois do domínio apresentado pelo homem da VW desde o início desta quarta jornada do Mundial de Ralis. O homem da Citroën Total Abu Dhabi WRT começou o dia a ganhar tempo a Ogier, mas este, que também se debateu com problemas de saúde até ao início do Rally, não tardou a responder e a verdade é que defendeu muito bem a vantagem que tinha para terminar com 58,2s de vantagem.

Enquanto isso, pode dizer-se que Latvala viu a jornada lusa muito mal parada. Os problemas de transmissão verificados durante a manhã fizeram o finlandês perder mais de quatro minutos para a frente, caindo para o terceiro posto e chegando mesmo a ter o pódio em risco, não fosse a eficiência da formação germânica para resolver os problemas a tempo da segunda secção deste domingo. Por essa altura Latvala voltou a rodar entre os três primeiros, mas já era tarde para recuperar terreno e dar à VW a primeira dobradinha do ano.

Quem também deu que falar foi Mads Ostberg, da Qatar M-Sport WRT. O vencedor da edição de 2012 do Vodafone Rally de Portugal deixou até no ar uma sensação de incerteza quanto ao que poderia ter sido esta prova. O abandono prematuro do norueguês no primeiro dia e o consequente regresso à prova em sistema de Rali 2 fez com que o ritmo muito forte apresentado entretanto, em que se incluíram as vitórias nas três primeiras especiais de hoje, não fosse o bastante para bisar no mais alto do pódio de Portugal pela segunda vez consecutiva. Ainda assim, Ostberg terminou o Rally num brilhante oitavo posto.

Evgeny Novikov ficou com a quarta posição final numa prestação sem grandes contratempos, enquanto Nasser Al-Attyah fechou o Top 5. Andreas Mikelsen, Martin Prokop, Kalid Al Qassimi e Esapekka Lappi fecharam a lista dos dez primeiros, com este último a vencer o WRC2.

Este derradeiro dia ditou ainda que Miguel Jorge Barbosa fosse o melhor piloto português a concluir a prova, isto depois do Bruno Magalhães ter visto o “triunfo” esfumar-se no Power Stage devido a problema com a roda traseira do lado direito, com Francisco Teixeira a ser o segundo português.

_MG_3116xx

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s