Magnífico arranque do Vodafone Rally de Portugal 2014

logos Rally de Portugal 2014 A 48ª edição do Vodafone Rally de Portugal não podia ter começado da melhor forma. Espectáculo, emoção e uma verdadeira multidão foram os ingredientes perfeitos para fazer do arranque da competição um momento memorável, a que se juntou a partida do Estoril, um naquele que foi o regresso da cerimónia oficial de começo do Rally àquele lugar 39 anos depois.

O dia teve início bem cedo, com as equipas a deixarem o Algarve para cumprirem o protocolo de partida nos jardins do Casino Estoril. O hino foi tocado pela banda da GNR e o muito público que esteve presente deu uma prenda a Jari-Matti Latvala cantando-lhe os parabéns pelo seu 29º aniversário. Depois disso, ainda houve tempo para Sébastien Ogier doar mil euros aos Bombeiros Voluntários do Estoril e para uma concorrida sessão de autógrafos.

praça do império

A nível competitivo, campeão do Mundo, Sébastien Ogier fez questão de participar na festa e tornou-se no primeiro líder da prova depois de ter batido toda a concorrência na super-especial de Lisboa, realizada mesmo em frente ao Mosteiro dos Jerónimos.

O piloto francês da Volkswagen efectuou o melhor tempo, 1,3s mais rápido do que o seu colega de equipa, Jari-Matti Latvala. O finlandês bem tentou celebrar da melhor forma o seu aniversário, mas não foi além do segundo posto, à frente de Andreas Mikkelsen que colocou o terceiro Polo WRC no derradeiro lugar do pódio.

No final, antes da ligação para o parque de assistência no Estádio do Algarve, Ogier não valorizava muito esta liderança porque “o rali a sério só começa amanhã”, afirmou. Por sua vez, Latvala estava satisfeito, embora tenha “andado demasiado de lado em alguns locais”, explicando assim porque perdeu mais tempo.

Com os primeiros lugares a serem discutidos por elementos da mesma equipa, o melhor não Volkswagen foi Thierry Neuville, que perdeu 2,9s para Ogier. O belga da Hyundai Motorsport confessa que ainda não está a tirar o máximo do i20 WRC mas que o caminho está a ser seguido e, por isso, há que contar com ele. O quinto lugar foi para Kris Meeke que, na estreia no Vodafone Rally de Portugal, assume o estatuto de melhor Citroën. Mikko Hirvonen é, por sua vez, o melhor representante da Ford, ao ocupar o sexto posto.

No WRC2, Bernardo Sousa e Yuri Protasov realizaram o mesmo tempo e assumem a liderança ex-aequo do campeonato, enquanto Jari Ketomaa está logo a seguir, a 0,3s dos seus adversários. Com este resultado, o madeirense é o melhor português, seguido de Rui Madeira e Ricardo Moura. No WRC3, o primeiro é Simone Campedelli, com 3,8 segundos de vantagem sobre o segundo, Martin Koci.

Entre os concorrentes do campeonato nacional, Ricardo Moura foi o mais rápido. O açoriano tirou 2,7 segundos ao tempo de Pedro Meireles, piloto que lidera a competição portuguesa após duas provas já realizadas.

Para além do arranque do Vodafone Rally de Portugal, a super-especial de Lisboa foi, também, palco para uma competição de clássicos desportivos. Rui Salgado, em Ford Escort MK1, foi o vencedor depois de ter batido os três adversários que, com ele, foram à final. Antes disso, já tinha havido uma qualificação com 30 participantes. Nesta prova, foi possível ver verdadeiras preciosidades da história dos ralis, naquele que foi um aperitivo para a competição a contar para o WRC.

ogierlisboa

Stage Flash – SSS1 Lisboa

Carro Nº 1, Ogier/Ingrassia
“Foi bom mas o rali a sério só começa amanhã.”

Carro Nº 2, Latvala/Anttila
“Correu bem. Fiz uma boa especial. Andei demasiado de lado em algumas zonas, mas no geral foi bom.”

Carro Nº 3, Meeke/Nagle
“Este rali vai ser um tremendo desafio para mim. Os reconhecimentos já o foram. Para ser honesto, a primeira passagem vai ser uma espécie de reconhecimento a alta velocidade. Se as especiais tiverem água, não sei o que vai acontecer.”

Carro Nº 4, Ostberg/Anderson
“Não tenho boas memórias desta especial. Não consegui ser rápido embora tenha tentado. Já estou a pensar nos troços de terra de amanhã. Espero repetir o ritmo do ano passado. Vamos dar tudo mas com algum cuidado.”

Carro Nº 5, Hirvonen/Lehtinen
“Não tivemos grandes resultados este ano. A velocidade no México foi boa e vamos basear-nos nisso. Quanto mais quilómetros faço, mais confiante fico com o carro. Não preciso de pensar tanto e ando mais descontraído.”

Carro Nº 6, Evans/Barritt
“Estou motivado para este rali. Tenho a certeza que vamos andar bem amanhã”

Carro Nº 7, Neuville/Gilsoul
“Diverti-me. Cometi um pequeno erro na primeira volta e perdi algum tempo. Talvez meio segundo. Tenho de ver como estão os pneus. Temos de manter os pés no chão. Ainda não estamos no nosso nível, mas estamos a melhorar.”

Carro Nº 8, Hänninen/Tuominen
“Foi bom. Precisava de andar descontraído para me preparar para o dia de amanhã. Esta especial é muito gira e interessante em termos de pilotagem.”

Carro Nº 9, Mikkelsen/ Markkula
“Foi uma especial limpa. Não foi perfeita mas tudo bem. Foi suficientemente bom. Tentámos tirar o máximo do carro em asfalto sem ter de fazer mudanças grandes no carro. Vamos ver o que acontece agora.”

Carro Nº 10, Kubica/ Szczepaniak
“No México andei com cuidado e aqui fiz o mesmo. Espero tirar partido da aprendizagem do ano passado. Há troços diferentes e as condições são completamente distintas, por isso o rali também vai ser completamente diferente.”

Carro Nº 12, Al Qassimi/ Patterson
“É excitante ver que o público gostou. Estava um pouco escorregadio. Gostava de ter mais tracção. Havia zonas difíceis para decidir (onde travar, n.d.r.).”

Carro Nº 16, Solberg/Minor
“Estou satisfeito com o carro. Vamos ver amanhã.”

Carro Nº 20, Sordo/Marti
“Errámos na escolha de pneus para esta especial.”

Carro Nº 21, Prokop/Tománek
“Estamos prontos. Não foi um arranque fácil depois de um longo dia de espera. Vamos ver amanhã. Fizemos notas novas porque tenho um co-piloto novo. Era difícil ver. Vamos ver se estão correctas”

Carro Nº 32, Protasov/Cherepin
“Estou satisfeito. Não sei que tempo fiz mas andei depressa, por isso estou contente. O meu plano é chegar ao fim.”

Carro Nº 40, Al-Attiyah/Bernacchini
“É um rali fantástico com imensa gente. É bom para o público, para os patrocinadores e para o rali. Foi um dia fantástico. Espero fazer uma boa prova. Vou dar o máximo para vencer o WRC2.”

Carro Nº 43, Sousa/Magalhães
“O objectivo é claro. Quero ganhar o rali. Ainda estou com pouco ritmo e sei que o campeonato é longo, mas quero entrar bem.”

Carro Nº 70, Kruuda/Jäveoja
“Foi muito mais divertido do que se pensa. Só queria fazer a especial de uma forma tranquila. Mas fui melhorando e, no final, foi mesmo divertido. Quero o mesmo resultado que tive na Suécia. Procuro o máximo de pontos que conseguir.”

Carro Nº 71, Moura/Costa
“As perspectivas para o rali são boas. Esta moldura humana é algo fantástico. O rali tem de partir daqui muitas vezes.”

Carro Nº 73, Meireles/Castro
“Vamos adoptar um misto de ataque e cuidado porque é muito importante não abandonar e somar pontos.”
Carro Nº 75, Madeira/Silva

“Senti que o carro está bom, quase como se estivesse afinado para asfalto. Vamos ver como está para os pisos de terra. Espero ter um bom dia amanhã.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s